Blog

Oito maneiras em que a gratidão pode aumentar sua felicidade

Pode parecer piegas, mas pesquisas demonstram que você poderia ser mais feliz se cultivasse uma "atitude de gratidão". No entanto, em vez de seguir este conselho cegamente, que tal entender por que e como que expressar gratidão resulta em deixar você mais feliz. São 8 as razões:

Primeiro, pensar de forma grata te ajuda a saborear as experiências positivas da vida, e ao saborear e sentir prazer nos pontos positivos de tais momentos, você será capaz de extrair o máximo de satisfação possível deles.

Em segundo lugar, expressar gratidão reforça o seu valor próprio e a autoestima. Quando você percebe o quanto as pessoas têm feito por você ou o quanto você já conquistou, você se sente mais confiante e eficaz. Infelizmente, para muitas pessoas, é mais fácil se concentrar em seus fracassos e decepções ou em deslizes e dores alheias. Mas a gratidão pode ajudá-lo a desaprender esse hábito. Em vez de pensar automaticamente "Ai de mim", em resposta a qualquer imprevisto, a prática da gratidão te encoraja a considerar as coisas que você dá valor na sua vida atual.

Em terceiro lugar, a gratidão ajuda as pessoas a lidarem com o estresse e trauma. Ou seja, a capacidade de apreciar as circunstâncias da sua vida pode ser um método de enfrentamento adaptativo que lhe permite reinterpretar positivamente as experiências de vida estressantes ou negativas. Memórias traumáticas têm menos propensão a emergir para a superfície – e quando o fazem, são menos intensas – naqueles que regularmente praticam a gratidão. É interessante notar que as pessoas instintivamente expressam gratidão quando confrontados com a adversidade. Por exemplo, segundo pesquisas, nos dias imediatamente após ataques terroristas contra os Estados Unidos de 11 de setembro de 2001, a gratidão foi a segunda emoção mais comumente experienciada (depois de empatia).

Expressar gratidão durante um período de adversidade pessoal, como perda ou doença crônica – por mais difícil que possa ser – pode ajudá-lo a se ajustar, seguir em frente e, talvez, até, começar de novo. Embora possa ser um desafio celebrar suas bênçãos nos momentos em que eles parecem menos evidentes, esta pode ser a coisa mais importante que você pode fazer.

Em quarto lugar, expressar gratidão encoraja as pessoas a fazerem o bem. Como mencionei anteriormente, pessoas gratas são mais propensas a ajudar os outros (ao se depararem com atos de cuidado e doação, elas se sentem compelidas a retribuir) e menos propensas a serem materialistas (apreciam o que têm e tornam-se menos ávidas por adquirir coisas). Um estudo demonstrou que pessoas que receberam alguma ajuda e que foram induzidas a fazer contato com seus sentimentos de gratidão, mais tarde tinham mais propensão a quererem retribuir a ajuda tanto para seu benfeitor, bem como para um estranho, mesmo quando a boa ação envolvia fazer uma tarefa tediosa e desagradável.

Em quinto lugar, a gratidão pode ajudar a construir laços sociais, fortalecendo as relações existentes e nutrindo as novas. Manter um “diário de gratidão”, por exemplo, pode produzir sentimentos de maior conexão com os outros. Vários estudos têm demonstrado que pessoas que sentem gratidão para com outras (mesmo quando elas não expressam diretamente) experienciam tais relações de forma mais próxima e com melhor qualidade. Como Robert Emmons argumenta, quando você se torna verdadeiramente consciente do valor que seus amigos e membros da família têm, você provavelmente passará a tratá-los melhor, talvez produzindo um "efeito espiral", uma espécie de retroalimentação positiva, na qual relações fortes lhe dão algo do qual ser grato, o que, por sua vez, fortifica essas mesmas relações. Além disso, uma pessoa agradecida é uma pessoa mais positiva, e pessoas positivas são mais queridas pelos outros e mais propensas a fazer amigos.

Em sexto lugar, expressar gratidão tende a inibir comparações negativas com os outros. Se você está realmente grato e agradecido pelo que tem (por exemplo, família, saúde, casa), você será menos propenso a prestar atenção ou invejar a grama dos outros.

Em sétimo lugar, a prática da gratidão é incompatível com emoções negativas e pode diminuir ou evitar sentimentos como a raiva, amargura e ganância. Na verdade, é um tanto quanto difícil sentir-se culpado, ressentido ou enfureceu quando você está se sentindo grato!

Por último, mas não menos importante, a gratidão nos ajuda a impedir a adaptação hedonista. Para quem não conhece, a adaptação hedonista é a nossa notável capacidade de nos ajustar rapidamente a qualquer circunstância ou evento novo na nossa vida (seja este bom ou ruim). Este mecanismo é extremamente adaptável quando o evento novo é desagradável (por exemplo, no caso do luto), mas nem tanto quando o evento novo é positivo. Então, toda vez que acontece alguma coisa boa em sua vida – um novo relacionamento amoroso, um colega de trabalho novo que é genial, a recuperação de uma doença grave, ou a compra de um carro novinho em folha – há um aumento (um pico) imediato de felicidade e contentamento que infelizmente, por causa da adaptação hedônica, dura muito pouco.

A adaptação a todas as coisas positivas é, essencialmente, o inimigo da felicidade, e uma das chaves para se tornar mais feliz está em lutar contra ela, trabalho, este, que a gratidão faz muito bem. Ao impedir a tendência que as pessoas têm de fazer pouco caso das coisas boas em suas vidas – de se adaptar às suas circunstâncias de vida positivas – a prática da gratidão pode neutralizar os efeitos da adaptação hedonista, fazendo com que a felicidade em tais momentos dure mais.

Agora que você já está ciente das diversas formas em que a gratidão pode te ajudar a ser uma pessoa mais feliz, que tal trazer essa nova prática para sua vida?

Texto Original:

Compartilhar:

Deixe um Comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Perdoar faz bem para sua saúde

Em uma era de ações judiciais, às vezes pode parecer que o perdão é um conceito dos tempos bíblicos. Mas, uma grande …

O que a falta de contato visual diz sobre você

Você está falando com alguém e ele continua a olhar por cima do seu ombro. Ele claramente não está ouvindo você. Na …

O papel da emoção na memória

A emoção nos ajuda a lembrar de coisas? Essa não é uma pergunta fácil de responder, o que não é de se surpreender …