Blog

Aprendendo o olhar do amor

Embora possa não ser bruxaria, a fórmula para o "amor à primeira vista" continua a ser um mistério. No entanto, se você colocar os seguintes ingredientes em um caldeirão: pupilas grandes, longos olhares e um sorriso encantador e atento, você pode não ter inventado uma poção genuína do amor, mas a sua receita poderia conter alguns itens mágicos das leis da atração.

Depois de revisar muitas décadas de literatura e pesquisa, eu escolhi alguns estudos que acho que nos ajudam a entender como o amor afeta nossos olhos e como nossos olhos podem afetar o nível de atração e amor que sentimos por outra pessoa. Vamos começar esta série "Aprendendo o olhar do amor" explorando primeiro o amor e o contato visual.

Vamos fingir que é sexta à noite, você está em um bar e está olhando as pessoas ao redor. Está escuro aqui, mas o que você vê? Você pode ver estranhos trocando olhares uns com os outros através de uma sala lotada de gente. Uma vez que seus olhares se encontram, se o contato visual for estabelecido e mantido, começa o jogo do amor. Um homem olha ao redor da sala e de repente fica intrigado por uma mulher retornando seu olhar. O olhar de relance se transforma em um olhar fixo. Ele inicialmente a achou linda, mas agora o magnetismo de seu contato visual prolongado amplificou sua atratividade.

Assim como o homem no bar, nós percebemos as pessoas como mais atraentes quando elas estabelecem um contato visual com a gente, como confirmado em experimentos realizados por Mason et al em 2005. Este olhar dirigido aparentemente sinaliza seu interesse e o fato de que elas nos acham interessantes as torna ainda mais atraente para nós. Em outras palavras, se alguém que você acha estabelece um contato visual com você, elas automaticamente sobem de pontuação no seu barômetro de amor.

Agora, de volta ao bar. O homem anda em direção à mulher, uma vez que um bom contato visual foi estabelecido e correspondido, mas o que teria sinalizado para ele vir ainda mais rápido? Talvez, junto com o olhar de amor, um sorriso tenha assegurado o interesse dela por ele.

Ben Jones e sua equipe sabiam que deve haver mais nessa história do que os olhos podem ver. O homem no bar sente uma quantidade aumentada de atração por uma mulher que está olhando para ele e sorrindo para ele. Eles fizeram um experimento em 2006 demonstrando que quando alguém sorri ao direcionar seu interesse e contato visual para nós, sua atratividade é aumentada, mais do que alguém que olha para nós sem sorrir ou quando alguém está sorrindo, mas não olhando para nós. Eu imagino que quando você sai com alguém em um encontro e esta pessoa está dirigindo um sorriso para alguém, faz sentido que gostaríamos mais se esse sorriso fosse direcionado para nós, porque é esse sorriso proposital e atencioso e olhar fixo que pode acender a sensação de uma conexão entre duas pessoas.

Então o homem e a mulher no bar se entreolharam e sorriram. E agora? A atração inicial estava lá, tudo bem, mas será que olhares fixos podem realmente florescer em sentimentos de amor?

Kellerman et al selecionaram 72 estudantes de graduação que não se conheciam, dividiram-nos em pares masculino-feminino e depois estudaram os efeitos que dois minutos de contato visual ininterrupto entre os dois tinham sobre seus sentimentos um para com o outro. Em seu estudo eles descobriram que se os dois estranhos olharem para os olhos uns dos outros durante esses dois minutos, eles mais tarde relatavam mais sentimentos de amor apaixonado e carinho pela outra pessoa. Em outra fase do experimento os pares de estudantes interagiam de outras maneiras como olhar as mãos de seu parceiro ou contar as piscadas de seu parceiro, mas foi o contato visual mútuo que mais aumentou as chamas da atração. Isso sugere que longos períodos de contato visual podem ajudar a conectá-lo a alguém e até mesmo inflamar sentimentos de amor dentro de você por pessoas que você nunca conheceu.

E para aqueles que já estão apaixonados? Bem, eles olham um para o outro bem mais do que a média. Zick Rubin, um psicólogo social, fez um estudo sobre o amor romântico nos anos 70, que ainda é frequentemente citado. Ele criou uma escala que mede o grau em que duas pessoas estavam apaixonadas e a força de seus sentimentos um pelo outro. Ele estudou casais universitários e pediu que cada pessoa preenchesse um questionário perguntando-lhes sobre seu relacionamento. Então, ele os deixava sozinhos dizendo que a próxima parte do experimento começaria em breve. Pouco eles sabiam, que já havia começado. Ao observar a quantidade de contato visual entre o casal quando ficaram sozinhos e comparando com o nível de amor que seus questionários haviam medido, ele descobriu que os casais cujo resultado demostrou uma ligação mais forte de amor também mantinham contato visual por períodos mais longos de tempo do que aqueles que tinha uma ligação mais fraca de amor.

Outra maneira de olhar para isso? Vamos voltar para o bar uma última vez e nos virar para o adorável casal sentado à mesa em frente de nós. Eles não tiram os olhos um do outro, eles parecem estar em uma conversa profunda e em seu próprio pequeno mundo. A garçonete é tratada como uma interrupção indesejada e um fardo. E isso, na verdade, pode ser o caso. De acordo com Rubin, normalmente duas pessoas em conversa mantém contato visual em torno de 30-60% do tempo, mas casais que estão apaixonados olham uns para os outros 75% do tempo durante uma conversa e demoram mais para quebrar o contato visual quando interrompidos.

Agora, eu não estou dizendo que a próxima vez que você estiver em um bar você deve agir como um artista da sedução e olhar profundamente nos olhos de seus potenciais companheiros tentando hipnotizá-los em uma conexão de amor. Há um ponto no qual o contato visual não correspondido pode mudar de um flerte para simplesmente assustador. Além disso, quando em um jantar romântico você não deve repentinamente começar a olhar para o seu cônjuge do outro lado da mesa, mas um pouco mais de contato visual não poderia machucar.

A magia complexa do amor não pode ser reduzida a uma piscadela, um aceno de cabeça e um sorriso, mas é fácil notar que os olhos têm muito a ver com atração física, sedução e amor romântico.

Então, os olhos são realmente as janelas para a alma? Talvez devêssemos dizer que são as janelas para o coração.

Texto Original:

Compartilhar:

Deixe um Comentário...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Segredos comprovados pela ciência para se ter um Casamento Feliz

A escritora do New York Times Tara Parker-Pope reuniu em seu livro “For Better” sete pontos para um casamento feliz que …

Aprendendo o olhar do amor

Embora possa não ser bruxaria, a fórmula para o "amor à primeira vista" continua a ser um mistério. No entanto, se você …

Como o cigarro afeta a sua saúde mental?

Todo mundo está familiarizado com os efeitos físicos devastadores do tabagismo. No entanto, quase ninguém pensa sobre …