É possível reduzir a sua ansiedade usando apenas palavras?

Um crescente número de pesquisas revelou que rotular uma emoção, ou colocar os sentimentos em palavras, pode ajudar a minimizar os efeitos de tal emoção. Para testar esta teoria, pesquisadores da Universidade da Califórnia realizaram uma pesquisa trazendo esta questão para um contexto clínico do mundo real, em que indivíduos com fobia de aranha foram repetidamente expostos a uma aranha viva. Eles, então, compararam os efeitos que diferentes técnicas para lidar com a ansiedade teriam no medo que os participantes da tiveram ao serem expostos ao aracnídeo. As técnicas realizadas foram as de rotulação do sentimento, reavaliação (pensar no estímulo que traz ansiedade de uma maneira diferente), distração do estímulo temido e exposição isolada.

No primeiro dia da pesquisa, os participantes foram instruídos a aproximar-se o máximo possível (em uma série de 10 passos) de uma tarântula chilena viva que estava em um recipiente. No primeiro passo, eles deveriam ficar a uma distância de 5 metros da aranha. Já no último, foram instruídos a tocar a aranha continuamente com a ponta do dedo indicador.

Depois disso, os participantes foram atribuídos aleatoriamente aos quatro grupos mencionados acima (rotulação, reavaliação, distração e exposição isolada) de 22 participantes cada. Os participantes do grupo de rotulação foram instruídos a criar e a falar uma frase, incluindo uma palavra negativa para descrever a aranha e uma ou duas palavras negativas para descrever sua resposta emocional à aranha (por exemplo, "Sinto-me ansioso, a tarântula nojenta irá pular mim"). No grupo de reavaliação, foram instruídos a criar e a falar uma frase, incluindo uma palavra neutra para descrever a aranha e uma ou duas palavras neutras para descrever uma maneira de pensar sobre ela de forma a se sentir de maneira menos negativa (por exemplo, "Olhar para essa pequena aranha não é perigoso para mim"). No grupo de distração, os participantes foram instruídos a criar e a falar uma frase, incluindo um objeto ou peça de mobiliário encontrado em sua casa e uma sala ou local no qual o mobiliário se encontra (por exemplo, "Há uma televisão na frente do meu sofá na sala"). Os participantes nos grupos de rotulagem, reavaliação e distração também foram instruídos a variar suas frases durante os ensaios de exposição. Os participantes no grupo de exposição isolada apenas receberam instruções de verbalização.

Em um teste subsequente realizado 1 semana depois envolvendo uma aranha diferente e um outro contexto, o grupo de rotulação apresentou menor resposta física de medo em relação aos outros grupos e foram capazes de completar mais etapas do teste do que os outros grupos. No entanto, o grupo de rotulação não diferiu dos outros grupos em relação ao nível de medo auto relatado pelos participantes.

Sendo assim, os pesquisadores concluíram que a rotulação pode ajudar a regular aspectos de emoção em um contexto clínico, uma vez que a verbalização do medo e da ansiedade durante a exposição a um estímulo temido pode melhorar a capacidade subsequente de gerenciar de maneira mais eficaz aspectos da experiência emocional e do comportamento de um indivíduo. Tal processo pode ser semelhante ao da atenção plena (mindfulness), na qual ao se tornar mais consciente da sua condição, o indivíduo é capaz de aceitar a sua experiência contínua de maneira mais centrada.

Que tal dar uma chance para essa técnica e ver se ela funciona com você?

Texto Original:

Compartilhar:

By | 2018-02-03T16:14:52+00:00 setembro 21st, 2017|Ansiedade, Saúde Mental|