O efeito do estresse nas mulheres

O efeito do estresse nas mulheres

O estresse deixa a sua marca no rosto feminino, foi o que descobriu um novo estudo que demonstrou que os homens julgam as mulheres com altos níveis de hormônio do estresse como menos atraentes.

A descoberta corrobora com pesquisas anteriores, que descobriram que as mulheres também se sentem mais atraídas por homens que têm um nível baixo de estresse. O estresse pode diminuir a fertilidade, disse o pesquisador Markus Rantala, professor de biologia da Universidade de Turku, na Finlândia. Assim, não é nenhuma surpresa que homens e mulheres tenham evoluído para preferir rostos mais relaxados.

Mas o novo estudo sugere uma diferença de gênero intrigante: os homens não se sentiram mais atraídos por mulheres com sistemas imunológicos mais fortes, outro fator que pode aparecer em características faciais. No entanto, pesquisas anteriores sobre o julgamento da beleza masculina descobriram que as mulheres preferem caras com respostas imunes fortes.

A forma como nós julgamos a beleza é tanto cultural como individual, mas psicólogos e biólogos acreditam que os seres humanos pelo mundo todo tendem a concordar em algumas coisas. Por exemplo, os homens preferem mulheres mais jovens do que as mulheres mais velhas e tanto homens quanto mulheres tendem a preferir pessoas saudáveis, disse Rantala. O impulso evolutivo para se reproduzir provavelmente empurra as pessoas para se sentirem atraídas por aspectos que indiquem saúde e fertilidade.

Rantala e seus colegas pediram para fotografar os rostos de 52 mulheres durante os períodos férteis de seus ciclos menstruais. As mulheres também receberam uma vacina contra hepatite B. Um mês antes e depois da vacina, os pesquisadores tiraram uma amostra de sangue para medir hormônios e anticorpos das mulheres, proteínas do sistema imune que ajudam o corpo a se defender contra invasores estrangeiros. Além disso, os pesquisadores também mediram as porcentagens de gordura corporal das mulheres.

Em seguida, 18 homens classificaram as fotografias dos rostos das mulheres em relação a atratividade usando uma escala de 0 a 11. Os resultados revelaram que os rostos mais bonitos não pertenciam necessariamente às mulheres com a resposta imune mais forte – mas as mulheres com os níveis mais baixos do hormônio do estresse (cortisol) foram consistentemente classificadas como as mais atraentes.

A gordura corporal também estava ligada à atratividade, de modo que tanto a mulher mais magra quanto a mais gorda foram vistas como as menos atraentes da pesquisa. Tal como acontece com o estresse, tanto a obesidade como a magreza podem causar problemas de fertilidade, disse Rantala, o que poderia explicar a descoberta.

Os homens não podem não se importar com a força imunológica das mulheres da maneira como as mulheres se importam com a dos homens devido a diferentes estratégias reprodutivas entre os sexos. Para os homens, a reprodução é relativamente barata, de modo que o objetivo, evolutivamente falando, seria o de ter o maior número possível de filhos. Já para as mulheres, que precisam passar muitos meses gerando a sua prole, dar a cada bebê a melhor chance de sobrevivência até a idade adulta é muito mais importante. Sendo assim, a diferença entre os sexos poderia explicar por que as mulheres podem estar mais atentas aos sinais faciais de um sistema imunológico forte em um companheiro potencial do que os homens.

Texto Original:

Compartilhar:

Por | 2018-08-17T19:17:12+00:00 janeiro 29, 2018|Estresse|

Deixar Um Comentário