Quer ter uma vida mais saudável? Escreva uma carta!

Quer ter uma vida mais saudável? Escreva uma carta!

Que tal fazer esta atividade como um exercício de aquecimento: Escreva uma carta para si mesmo 20 anos no futuro.

O simples ato de escrever uma carta para o seu eu futuro aumentará sua probabilidade de se exercitar e o levará a treinar mais, de acordo com um novo estudo de Michael Slepian, da Columbia Business School. E contra intuitivamente, Slepian também descobriu que este efeito é mais forte quando nos sentimos conectados ao nosso eu de daqui a 20 anos do que ao nosso eu de apenas daqui a alguns anos – o que tem implicações para o autodesenvolvimento nos negócios, no gerenciamento e no desenvolvimento de outras habilidades.

“Quanto mais nos sentimos conectados ao nosso eu distante, mais entendemos que, enquanto alguns comportamentos não afetam a nós mesmos no curto prazo, eles se somam cumulativamente”, diz Slepian.

É fácil pular ou não dar tudo de si em um treino, ou justificar comer aquele saco de batatas fritas ou pote de sorvete, porque essas decisões geram pouco ou nenhum ganho ou perda imediata. Ao contrário das atividades com benefícios imediatos, como economizar dinheiro (o que resulta em uma economia financeira mensurável), sua vida não mudará com um só treino ou uma só refeição.

Mas será que uma simples carta pode alterar esse cálculo e ajudar uma pessoa a conectar suas decisões de estilo de vida atuais aos resultados de saúde distantes? Para descobrir, Slepian, que também estudou os efeitos temporais de guardar segredos, associou-se à Hal Hershfield, da Universidade da Califórnia, e Abraham Rutchick, Monica Reyes e Lindsay Pleskus, da California State University.

Primeiro, os pesquisadores questionaram 191 pessoas sobre sua saúde física e como elas se sentiam conectadas com seu futuro eu. Os resultados mostraram que pessoas com um sentimento mais forte de continuidade futura relataram uma saúde significativamente melhor. Em seguida, 250 pessoas foram designadas a escrever uma carta para si com o aviso: “Pense em quem você será daqui a 20 anos e escreva sobre a pessoa que você é agora, quais tópicos são importantes e caros a você e como você vê sua vida”. Outras 250 pessoas escreveram uma carta para os seus futuros eus de três meses à frente.

Os participantes que escreveram uma carta para o seu eu distante tiveram 1,43 vezes mais chances de se exercitar e se exercitaram 1,4 mais vezes do que as pessoas que escreveram uma carta para o futuro próximo.

Com um eu contínuo que existe a partir de hoje e até o futuro (por exemplo, daqui a 20 anos), cada comportamento saudável não é mais visto como isolado, e sim parte de um fluxo contínuo de comportamento. Essa auto continuidade está associada à uma melhoria da saúde e ao aumento do comportamento de se exercitar fisicamente, publicado no Journal of Experimental Psychology.

Os autores do estudo acreditam ser possível utilizar as implicações da pesquisa para desenvolver habilidades para novas carreiras e promoções, ou para iniciar projetos de longo prazo.

“Perceber que um novo conjunto de habilidades ou credenciais são necessários para se subir na hierarquia pode parecer assustador quando o eu futuro parece muito distante”, escrevem os autores. “No entanto, ao entender a continuidade entre o eu atual e o futuro, o benefício obtido por cada tarefa árdua pode ser melhor reconhecido.”

Pesquisas acadêmicas anteriores estabeleceram que uma conexão mais forte entre o foco no futuro e o comportamento presente pode influenciar nosso cotidiano – seja incentivando a dieta e os exercícios saudáveis ou reduzindo o uso de drogas e atividades sexuais de risco. Em parte, como resultado, o ato de escrever uma carta para o seu eu futuro se tornou uma ferramenta popular para o auto aperfeiçoamento, com sites como o futureme.org que permitem que você escreva uma carta que será enviada de volta para você em 1 a 5 anos.

O que o estudo de Slepian tem de único, no entanto, é que ele liga o eu atual ao eu futuro por uma perspectiva de longo prazo de décadas. Os resultados sugerem que o futureme.org está pensando em um prazo muito curto e deve acrescentar uma opção de 20 anos, uma vez que o futuro eu distante parece ter uma maior influência sobre o eu de hoje.

Segundo Slepian, “não é tanto sobre escrever a carta, e sim sobre destacar essa conexão consigo mesmo em sua própria cabeça. Isso faz você pensar: ‘Que escolhas hoje podem ter implicações de longo prazo?’ Dá um choque no sistema, forçando você a pensar sobre o horizonte de tempo mais distante”.

Compartilhar:

Por | 2019-02-08T13:26:32+00:00 fevereiro 8, 2019|Metas, Mudança|

Deixar Um Comentário